4 passos para comprar seu imóvel financiado | Agência da Casa Própria

4 passos para comprar seu imóvel financiado

11 de ago de 2020 às 18:29


Deixar o aluguel para trás e morar num lugar realmente seu é o sonho de milhares de brasileiros. Mas, muitas vezes, a realização desse sonho esbarra em dúvidas e preocupações, como “é muito caro”, “é muito burocrático”, “não sei por onde começar”… Para lhe ajudar a tirar os planos do papel, preparamos este artigo que mostra como comprar um imóvel financiado.

Tudo começa pela escolha do imóvel e, claro, o cálculo de quanto você pode comprometer com as parcelas. Nessa conta, avalie o quanto você já gasta com o aluguel e vai perceber que é possível investir esse dinheiro em seu imóvel próprio sem apertar seu orçamento.

Se você tiver o auxílio de um corretor, mais tranquila será sua negociação, por isso, conte com os profissionais da Agência da Casa Própria para lhe acompanhar nesse passo tão importante. Agora, vamos conhecer quais os procedimentos para conquistar sua casa própria.

 

Passos para comprar um imóvel financiado

O financiamento imobiliário é um dos principais meios de comprar um imóvel, pois os valores costumam ser bem mais altos do que a gente dispõe na conta. Atualmente, há vários benefícios que estimulam a contratação desse tipo de crédito, como a carência de seis meses concedida pela Caixa. Na prática, significa que você compra sua casa agora e começa a pagar só em 2021.

Você pode conseguir um financiamento em bancos privados e públicos, mas, normalmente, os públicos oferecem taxas de juros menores, então, são mais vantajosos. A Caixa, por exemplo, responde por cerca de 99% do crédito habitacional para pessoas de baixa renda no país.

Veja, a seguir, quais são os passos para comprar um imóvel financiado.

 

1 – Escolha o seu imóvel

Casa ou apartamento? Novo ou usado? Em que região? Analise todos esses pontos e faça uma pesquisa dos imóveis disponíveis que se encaixam nas suas necessidades e condições de pagamento. Na ACP, você encontra uma grande variedade de imóveis e pode escolher o que mais se adapta à sua realidade.

Na hora da escolha, leve em conta o valor do imóvel e sua renda mensal, pois as parcelas do financiamento não podem ultrapassar 30% da renda familiar bruta.

 

2 – Regularize seu CPF

Se você tiver restrições em órgãos como SPC ou Serasa, seu financiamento para comprar um imóvel será negado pelo banco. Então, se tem aquela continha que ficou para trás, busque um acordo para acertá-la o quanto antes. Recentemente, a Serasa criou uma campanha para facilitar o pagamento de dívidas, então, essa é uma boa chance de regularizar seu CPF se estiver negativado.

Veja outros critérios para conseguir seu financiamento:

  • Ser brasileiro nato, naturalizado ou, se estrangeiro, ter visto permanente válido;
  • Ser maior de 18 anos;
  • Apresentar comprovação de renda compatível;
  • A soma da idade atual com o prazo de financiamento não pode passar de 80 anos;
  • Não ter outro financiamento ativo se quiser usar recursos do FGTS.

 

3 – Faça o pedido ao banco

Para formalizar a solicitação de financiamento no banco de sua escolha, você deve apresentar uma documentação básica. O proprietário do imóvel também precisa apresentar documentos, como certidão atualizada da matrícula no Registro de Imóveis.

Depois disso, o banco faz uma análise de todas as informações para decidir se concede o crédito ou não. Se o cadastro for aprovado, o banco entra em contato para que você dê sequência ao processo de aquisição da sua casa própria.

Veja alguns documentos necessários para solicitar seu financiamento:

  • Originais e cópias do RG, CPF e comprovantes de estado civil;
  • Original e cópia do comprovante de renda (holerites, extratos bancários e declaração completa de imposto de renda do casal, se for o caso). Para autônomos, valem contrato de prestação de serviços, declaração do Imposto de Renda, declaração do sindicato da categoria, recibo de recebimento por trabalhos prestados ou uma Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos (Decore), feita por contador;
  • Certidão conjunta negativa de débitos relativos a tributos federais e dívida ativa da União ou Certidão conjunta positiva com efeito de negativa de débitos relativos a tributos federais e dívida ativa da União.

 

4 – Assine o contrato

Assim que a documentação for aprovada, o banco realizará a avaliação do imóvel para confirmar o valor. Se tudo estiver ok, o comprador e o vendedor são chamados até a agência para assinar o contrato, que deve ser registrado em cartório e levado novamente à agência bancária.

Com o contrato formalizado, o crédito é liberado e o vendedor é pago. Então, o comprador começa a pagar as parcelas mensais para quitar sua dívida com o banco.

 

Viu como não é tão complicado comprar um imóvel? Com a ajuda da ACP, o processo é ainda mais simples e você recebe todas as orientações para conquistar sua casa própria de forma segura e tranquila.

Entre em contato com a gente e venha conhecer nossas opções. Temos oportunidades imperdíveis para você!